Polícia Rodoviária reforça controle do pagamento de multas de estrangeiros

Motorista estrangeiro que cometeu infrações de trânsito em viagens anteriores corre o risco de não entrar no Brasil se não pagar o que deve.

A Polícia Rodoviária Federal intensificou o controle do pagamento de infrações de trânsito cometidas por estrangeiros. Só neste ano no Rio Grande do Sul, já foram aplicadas 2,5 mil, principalmente em argentinos.

Na pressa para curtir as praias do Brasil, tem argentino pisando fundo no acelerador. E o resultado é um festival de multas por excesso de velocidade.

Motoristas a mais de 160 km/h. Outros ainda mais apressados: a 185 km/h, 188 km/h. Além da velocidade, outra infração frequente é a ultrapassagem perigosa.

O motorista estrangeiro que cometeu infrações de trânsito em viagens anteriores corre o risco de nem entrar no Brasil se não pagar o que deve. E quem for deixar o país e tiver multas nesta temporada, pode ter o carro retido, se não quitar a dívida

“Muitos são retidos, muitos têm que dar um jeito de pagar. Pagam no cartão de crédito, pedem emprestado pra outro argentino que está entrando, mas a ideia é: não deixar débitos quando saem do país, e se estão entrando, quitar seus débitos pra entrar o pais”, diz Alessandro Castro, Chefe Comunicação PRF/RS.

Para poder seguir viagem até Florianópolis, Sebastião teve que pagar uma multa do ano passado.

Cerca de R$ 250 mil já foram arrecadados nesta temporada na aduana brasileira. Um rapaz diz que na Argentina o limite de velocidade é mais alto e, por isso, as vezes se confunde nas nossas rodovias.

Pra que ninguém fique com dúvidas, a Polícia Rodoviária está fazendo blitz pra orientar os motoristas estrangeiros.

Outra infração comum é viajar sem o cinto de segurança. Por pouco o Ramon não esqueceu de colocar o dele antes de voltar pra estrada. Mas foi avisado e pode seguir tranquilo a viagem e sem multas.

Fonte: Jornal Nacional – Polícia Rodoviária reforça controle do pagamento de multas de estrangeiros

%d blogueiros gostam disto: